Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

26
Set17

dormir fora, com um bebé!

Carolina

Isto de sermos 3, muda muito a forma de sair de casa para dormir uns dias fora.

A a ventura de ir e logo se vê para onde e vamos vendo como corre, com um bebé tão pequenino tem defircar adiada.

Já tínhamos estado uns dias nos meus pais, mas acho que não contam, no que se refere a sair com um bebé para uma escapadinha e ver como se adapta ele,a dormir fora de casa. 

Escolhemos uns dias de Setembro para sair rumo ao Alentejo, desta vez, não para a costa pelo imprevisível estado do tempo típico desta altura, e lá fomos nós e um carro demasiado cheio para Évora. 

A primeira coisa que aprendi é que um bebé não conta ainda como criança e a reserva continua a ser feita pela dois, com o pedido especial do berço.

Escolhemos contrariamente a outras alturas um lugar com condições para poder levar o Xavier sem problemas, apanharmos sol, mergulharmos na piscina e claro sairmos um pouco da rotina de casa  mais habitual dos ultimos meses. 

O que levei na bagagem para ele? Uma lista sem fim de coisas. 

Um necessarie com frascos de 200ml de gel de duche, creme hidratante e água lavante, tudo mustela. Foi-me oferecido por uma amiga no baby shower e dei um jeitão, vou guardar os frascos e recarregar, têm a medida certa para estas pequenas viagens. Juntámos a tesoura, o bebegel, compressas, pomada para o rabinho, a escova do cabelo do puto, luz de presença com o carregador.

Pensámos duas vezes, mas acabámos por ir com a banheira no carro, dá muito jeito que seja no formato balde, porque ocupa pouco espaço e não fizemos a loucura de entrar no duche com ele, ou usar o lavatório, experiência que vai ficar para outra aventura qualquer. 

Apesar de ser grande e um pouco menos prático que os ninhos que vemos agora nos sites mais na moda, não saímos de casa sem ele. Não cabe na alcofa do Trio da Chico, que também nos emprestara, mas colocado no berço ou até em cima da cama o sono do Xavier é mais tranquilo visto que está habituado a dormir nele. 

Foi-me oferecido por uma amiga também, mas se não fosse, seria um essencial a comprar e a ter em casa. Aliás já pensei várias vezes em comprar outro mais leve para levar comigo para algumas saídas. Ele adora dormir lá, odiava a alcofa até termos o ninho, as dormidas ao colo diminuíram muito. 

Um trólei com roupa só para ele para uma semana, 2 toalhas de banho e algumas fraldas de pano, 2 mantas, um ou outro brinquedo, o pano para o carregar e a brincar a brincar já ocupa quase toda a bagageira, se lhe juntar-mos o carrinho também. Um pacote de 40 fraldas e expectativa para ver se seriam suficientes ou não.

O certo é que para primeira experiência não correu nada mal, conseguimos tomar o pequeno almoço com ele, sempre bem disposto e tranquilo. Ir à piscina, jantar fora, sem stresses com a questão da amamentação em lugares cheios e com muitos turistas... e dormir. Estes dias fora aumentaram-lhe as horas de sono noturnas entre as mamadas, mesmo que o despertar bem disposto da criança fosse madrugador. 

Descansar, descansar é que já foi mais relativo. 

Entre toda a logistica e a atenção que ele quer para ele, valeu muito o relaxar, mudar de ares e a despreocupação com algumas coisas do dia-a-dia.  Parece-me que facilmente conseguimos repetir o programa, mas é melhor não fazer muito alarido não vá correr tudo mal da próxima vez. 

A reter: necessitamos de melhorar a quantidade de coisas que levamos e perceber o que vamos mesmo necessitar, mas se já era difícil fazer isso connosco, parece-me normal que com um bebé, nas primeiras vezes seja ainda mais complicado. 

Vamos torcer para que o verão se mantenha mais uns dias e ver se conseguimos, ainda, fazer uma escapadinha, desta vez com menos coisas e com mais espaço livre no carro, ou pelo menos esperamos.  Tendo em conta as malas destes dias, ir a algum lado no inverno será mesmo uma grande aventura, a ver vamos!

Certo é que nisto de viajar estamos em adaptação, mas a tentar que também ele se adapte à nossa forma de ir!

 



banheira shantala.jpg

 alenteo.jpg

 

 

luzdepresença_ikea.jpgninho.jpg

 

 

 

09
Set17

Dias de passeio!!

Carolina

21585473_10213514714518776_1359754808_o.jpg

 

As primeiras saídas com o bebé são sempre desafios. 

Sair sozinha, ou em casal com ele, implica sempre uma logística e disponibilidade mental. 

No inicio para as mães que amamentam, é preciso definir mentalmente a estratégia do momento em que se alimenta a criança, do que é necessário e ainda o facto de não existirem limitações com alguma exposição que possa acontecer. Para quem dá formula, a logística necessária aumenta e necessitamos de assegurar que há condições necessárias para fazer o leite. 

Em todos os casos há um mochila de coisas para levar, quando se sai de casa. (fraldas, fraldas de pano, compressas, toalhitas, a chucha preferida, uma outra, muda de roupa da criança, muda de roupa para a mãe, mantinha.... e a esta altura uma pessoa quase que perdeu a vontade ou a hora de sair de casa...)

Dizem que muitas vezes nos primeiros meses as mães não sentem vontade de sair,  sendo necessário todo um esforço para que tal aconteça. O cabelo, as olheiras, a falta de tempo para tratarmos de nós a roupa que ainda não serve, somam-se ao sono, cansaço e a toda a adaptação dos primeiros tempos como mães.

Não sei se por ser verão, ou por outro motivo qualquer, comigo aconteceu o oposto

Ainda não tinha o Xavier três semanas e contra as indicações do médico, tive de sair para um almoço rápido, para ver pessoas e respirar ar puro.  Estava em pulgas para sair de casa, mesmo que rapidamente percebesse, que sair agora demorava bem mais que o costume. O meu cabelo horrivel e crespo, foi apanhado, e por lavar, um duche rápido,vesti um macacão dos tempos de grávida que miraculasamente  tinha abertura para facilitar a amamentação e lá fomos nós. 

De lá para cá em casa, sozinha com ele ou com amigas, temos dado os nossos passeios, sendo cada vez mais fácil agilizar tudo. 

Se não me faz confusão sair, confesso que por vezes há lugares muito barulhentos, muito cheios  ou muito quentes onde não me apetece ir ou ficar muito tempo. Tenho procurado lugares tranquilos e sair em horários menos agitados, o acho que me facilita a mim e ajuda o puto a não ficar louco com demasiados estímulos. 

Um dos lugares onde vamos muitas vezes é a Ericeira. Geralmente durante a semana. Conseguimos ver o mar, sentar-nos numa esplanada na praia ou no centro da vila, almoçar tranquilamente e dar uns passeios respirando ar puro. 

No dia em que o Xavier fazia dois meses fomos até lá. 

Conseguimos almoçar perto das três da tarde, coisa que há uns anos seria impossível no oeste (esta é uma das coisas boas que se pode agradecer ao turismo), passear sem muito calor e muito vento, o Xavier fez a sua sesta no carrinho, enquanto andámos por ali, tranquilamente. Amamentei no restaurante, mudámos a fralda num sofá, tudo sem dramas, o que nos fez regressar a casa já no final da tarde, bem tranquilos depois de momentos agradáveis. 

Por no ovo, tirar do ovo por no carrinho, e tudo ao contrario de novo começa já a ser rotina e em dias bons já não nos custa nada, é mais um detalhe mecanizado no processo de sair de casa em família. 

Sem dúvida que a Ericeira acaba por ser um bom local para estes passeios, é uma vila sem muitos declives, o asfalto é bom, tem uma espécie de passeio com vista para o mar, onde facilmente se deslocam carrinhos, bicicletas e pessoas a pé. Raramente faz um calor abrasador, porque o vento, ou a brisa do oeste, não deixam que o sol queime sozinho. Muita oferta de restauração, simpatia e uma abertura das pessoas para outras culturas. Torna-se sem dúvida uma boa escolha para passeios em família. 

Desta ultima vez, fomos ao GIG e depois ao Pãozinho das Marias , fizemos um brunch saudável para depois ir aos pasteis de nata (para manter um equilibrio), mas vamos muitas vezes ao Terra e Mar, comer um arroz de marisco descascado, ao Mar à Vista ou ao peixe ao Tia Matilde, quase todos sempre com toalha de papel na mesa e serviços despretensiosos, mas com boa comida e simpáticos no que trata receber carrinhos de bebés. 

O que falha quase sempre: muda fraldas. Nem sempre se encontra, mas existem sempre lugares como a esplanada de Ribeira de Ilhas onde ficamos muito fora das horas de calor, que têm todas as condições necessárias para receber bebés, mas onde podemos esperar uns 40m para ser atendidos, porque o ritmo do serviço é como o das ondas, leve, levezinho.

Depois cá em casa adoramos a Ericeira, desde aos prédios pitorescos, os lugares novos cheios de estilo, os lugares antigos que guardam as características saloias das gentes do oeste, a paisagem e o mar. 

Há alguém que vai tentando convencer-me a ir viver para lá, mas sou bastante feliz com os nossos passeios e na realidade a Ericeira não é assim tão longe.  

E continua sempre como uma boa escolha, para os nossos dias de passeio! 

 

 

21584128_10213514717838859_16186023_o.jpg

 

26
Jul17

1 mês de uma família de 3!

Carolina

O gordo mais lindo do meu mundo faz um mês.

O meu cheiro mistura-se com o dele e os meus dias também.

Há um mês que começou esta aventura a dois, já a sabíamos desafiante e nova.

Uma aventura que pode por à prova a nossa paciência e até a resistência gigante à nossa capacidade de fazer directas e ainda a sanidade da nossa relação. 

Sabíamos que os primeiros dias não ìam ser fáceis, muitas pessoas nos alertaram e preparam para tal. Não sabíamos que ia er tão bom viver este amor que nos arranca de dentro uma parte tão grande, que nos petrifica em contemplações e que vence o cansaço, as olheiras, a falta de uma noite gigante em que poderíamos dormir sem fim, que nos tira a ronha de um domingo de manhã e um tempo que agora já não temos.

Dizem que o verdadeiro amor vence obstáculos, derruba barreiras e cria laços sempre mais fortes, este nosso amor venceu as tormentas de um ano atribulado, agarrou-se à felicidade de cada viagem e deu asas ao nosso Xavier.

Xavier que até agora nos juntou ainda mais neste caminho de juntos sermos os seus pais, de o amarmos a cada segundo, de aprendermos a amar-nos ainda mais  agora que somos 2+1.

O Xavier que vale cada suspiro, cada desespero sonâmbulo, cada minuto de sono roubado, cada palavrão a meio da noite, cada kg que engordei e não me quer largar, vale cada minuto que nos rouba só a nós e cada hora que dá a está família de 3 que agora somos.

Passou um mês, ele sorri para ti, conhece a tua voz, ri para mim é pede o meu colo, tem uma música favorita para dormir, grita quando quer comer, cresceu e engordou e deixa para trás roupa que mal vestiu. Passou um mês, e pouco a pouco voltamos às antigas rotinas de uma vida que é agora nova.

Passou um mês desta família de 3. Grata pelo pai que o meu filho escolheu, grata por este filho que a vida me deu. Apaixonada muito, apaixonada pelos dois, mesmo nas noites em que só queria mais que 15 minutos daquele sossego para fazer um soninho a correr.

20427234_10213134120924174_1599907752_o.jpg

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D