Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

07
Nov13

parvoíces quotidianas, afins felizes de viver

Carolina
não gosto da palavra vivido, assim começo este texto, substituindo a mesma....assim, tenho experimentado cenas quotidianas brilhantes, extenuantes, cómicas, normais, pacatas, e muito parvas nos últimos tempos. 
ou seja tenho tido uns dias normais, mas de facto felizes, e esta seria a palavra que deveria ter substituído porque normalmente quando a usamos, de seguida,o nosso respirar, cruza-se com um animal voante e colorido e recebemos todo o efeito devassador do mesmo, em forma de coisas terríveis a acontecerem nos nossos dias, ainda há tão pouco tempo, tão felizes... 

Raciocínios parvos à parte, o que realmente conta, é que o meu peito se tem enchido de ar para gargalhadas compridas a qualquer hora do dia, que os meus olhos acordam com vontade de acordar, que eu gosto de ser eu, mesmo quando caio no meu sofá, tal lontra gigante, só levantada por uma grua, a achar que o dia já devia ter acabado há duas horas, e que preciso de me babar na almofada para me preparar para o próximo;  que me sinto acompanhada permanente por um super único que existe mesmo, que sei quem está comigo e que não quero saber de quem está contra mim... 
sou actriz numa peça de parvoíce constante, ou melhor de uma parvoíce saudável, onde a vida avança sem formas e ses, mesmos que os ses existam todos os dias para me porem a andar para a frente, mesmo que os ses sejam as montanhas dos Himalaias em forma de roupa para passara ferro algures em casa, e o estendal a tombar de roupa por apanhar para um ponte abandonada... seja o caos de não saber fazer lista de tarefas para fazer, e perder metade do tempo que não tenho, a dizer que não tenho tempo. 
afins de todas as ordens, que passam do simples frigorífico transformado em Somália, à secretaria do escritório cheia de post-its escritos por mim em fases em que eu própria não entendo a minha letra, em emails sem fim para dar resposta e coisas e coisas e coisas.... afins felizes ou quase felizes, que tão depressa podiam ser tristes se não olhássemos para eles na parvoíce de como existem para nos fazerem simplesmente ser....

conseguimos SER em tão pouco, existir e sentir por "quase nadas" tão importantes, e passar por parvoíces tão pragmáticas, que no fim de todas as contas, importa só como passamos pelo lá onde elas são nossas, e de forma clara, inequívoca e quase imediata, sabemos que, o quotidiano é experimentá-las, a essas parvoíces quotidianas a que chamamos dia-a-dia, e como se de um tesouro se tratasse sabemos que elas que são coisas, coisinhas, cenas e afins que só de nós dependem para serem afins felizes! 


Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D