Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

27
Fev18

Viajar com bebés: importa descomplicar.

Carolina

 

9E7D845E-DE96-466D-A712-3439B8A7E881.jpeg

 

 

Um mês para terminar este post.:) 

Tem sido quase tão complicado escrever, como foi decidir para onde ir de férias com um bebé.

 

Pensámos em viajar em novembro ou dezembro do ano que passou. 

Estava ainda de licença e o pai iria ficar em gozo da sua e o Xavier ainda só mamava, o que era logisticamente, um ponto a favor para viajar sem muitas preocupações com a comida. 

Fomos acabando por adiar. O tempo, uma constipação do pai, outras coisas que apareceram para  fazer,  quando demos por nós, era Natal.

Planeámos viajar em Janeiro. E assim foi. 

De inicio um pouco assustados coma duração do voo, estivemos reticentes no destino, mas acabámos por escolher entre as poucas opções com calor,  o Rio de Janeiro. Lugar onde vamos normalmente uma vez por ano, que já conhecemos bem, onde nos conseguimos movimentar e ficar sozinhos sem problema. 

Passaporte para o Xavier, datas escolhidas, começámos a alinhar a nossa fuga para uns dias mais quentes. 

Viajar com bebés tão pequenos, pode ser um quebra cabeças, quando pensamos no que levar numa mala pequena, ou na quantidade de coisas que podem acontecer e que de alguma forma podemos tentar antecipar. 

Tentámos descomplicar. Apenas um requisito de partida, ao contrário das ultimas vezes que ficámos em pequenos apartamentos alugados,sem muitas comodidades, tinhamos que ter um estadia confortável e com condições para o miúdo.

Ainda bem que tenho um marido pragmático, que me ajuda a descomplicar. Poucas opções disponiveis dentro do nosso buget, confirmação da existência de berço e lá tratamos do hotel.

No que respeita à viagem e às coisas que levámos comecei por fazer um lista para que não me falhasse nada. 

Acho que funcionou. Esqueci-me do repelente em cima de um armário na entrada de casa, tudo o resto embarcou em 3 malas (há uns anos atrás seria bagagem só de 2, estamos sempre a melhorar). 

Deixo as nossas dicas de organização de um viagem de férias com um bebé de quase 7 meses.

Antes da partida: 

- Verificar validades dos passaportes 

- Conversar com o pediatra sobre o destino, cuidados com ouvidos e nariz, repelente e alguma medicação SOS.

( repelente, um gel calmante para o prurido, ben-u-ron, soro fisiológico actiflor e uma solução oral hidratante ) 

- Verificar se as condições do hotel são mínimias para hospedar também um bebé

- Pedir um lugar com berço no avião (durante o check in).

 

A Mochila dele para a viagem de avião: 

- Chucha 

- Copo de transição com água

- 2 brinquedos e um anel de dentição 

- 2 fraldas de pano 

- 5 fraldas descartáveis 

- gel calmante para os dentes 

-ben-u-Ron

- Kit habitual de muda de fralda (muda fraldas, fraldas, pomada rabinho, água de limpeza e compressas)

- taalhitas

- creme hidratante

- uma muda de roupa

- meias extra 

- mantinha 

- colher para a papa 

- soro fisiológico

Não levamos comida porque a bordo existem boiões de papa , convém antes solicitar a baby meal, para garantir que há.

Durante a aterragem e a descolagem o Xavier foi a mamar, não deu sinais de dores nos ouvidos.

Optámos por o descalçar e levar  umas meias quentinhas, para fazer toda a viagem. Demos água pelo menos 3 vezes em cada viagem feita.

Até ao avião e depois do avião até à alfândega, transportámos o Xavier na ergobaby que é sem dúvida o lugar onde mais gosta de ser deslocado. 

 

Mala do Xavier para as férias: 

- 6 fraldas descartaveis por dia 

- 3 fraldas de pano 

- Kit hidra bebé, água de limpeza e gel de banho da mustela, tamanho de viagem.

- Tesoura e escova de cabelo para bebé (usamos o da Chico)

- Hidratante facial (usamos o da uriage) 

- Compressas tecido não tecido

- pomada para a muda da fralda (nutraisdin AFe 123 da mustela)

- Água termal

- 6 conjuntos de roupa

- luz de presença com carregador (ikea)

- 2 bodies extra 

- Babetes descartares ( maravilhosa ideia, levámos os da chicco)

- 6 potes de comida (3 de legumes e 3 de fruta, levámos marca holle) 

- Papa doseada para duas vezes (usamos holle, doseara numa caixa da avent que poderia servir de prato)

- Protetor solar para bebés 50+ ( usamos o da lá roche posey)

- Uma banheira insuflável (mas tomou alguns banhos pós praia connosco no chuveiro e gostou)

- Carrinho de passeio

- Chapéu e roupa com proteção UVA

- Pano para o carregar nas idas à praia ou nas horas de maior calor.

 

 

Mala de viagem no regresso:

- Paciência para colocar tudo dentro da mala, que nunca é uma tarefa fácil.

 

Fazer uma lista ajudou a que nos organizássemos e a não nos esquecermos de nada, ou quase nada  :).

Com o repelente em cima de um armário em casa, mal chegámos ao aeroporto, depois de um pesquisa rápida na Internet comprámos um repelente ajustado a bebés a partir dos seis meses. 

A partir daí tudo tranquilo. Comprámos o resto da comida, água e muita água de coco para o hidratar com calor, mas também para sua satisfação visto que adorou. Acabou muitas vezes a comer papaia e manga, frutas de que gosta muito esmagadas com um garfo, ou partidas de forma a que as pudesse comer com a mão. 

Pedimos um berço para o quarto, mas acabou muitas vezes a dormir na nossa cama gigante. Não fizemos dramas e aproveitámos o colchão e as almofadas de qualidade, com ele ali por perto. 

Para primeiras férias, achei tranquilo pensar e organizar as coisas dele. Conseguimos levar tudo em 3 malas de pequenas dimensões e fazer algumas compras necessárias. A vantagem de conhecer o lugar ajuda nestas situações e com bebés pequenos, acho que pode ser uma mais valia. 

 

Objetivos: 

Na próxima viagem reduzir ainda mais a bagagem e perceber o que é mesmo necessário.

Fazer a próxima viagem brevemente. 

 

Muitas vezes quando pensamos sair de férias ou de casa, podemos ser tomados de assalto por falta de energia, ou pelo facto de acharmos que toda a logística necessária para deslocar um bebé, é extensa demais para o tempo da saída. No entanto é importante ir, sair, fazer com o que o bebé se adpate às coisas que gostamos de fazer. Mesmo que o façamos com calma e com peso e medida, fazê-lo faz bem a toda a família, promove os relaciomentos e dá-nos capacidades de adpatação a novas realidades e é importante passar por elas em família. 

 Esperamos que o Xavier goste tanto de viajar como nós, esperamos poder dar-lhe a oportunidade de ir com ele s muitos lugares mundo fora!

 

 

 

 

26
Fev18

Viajar com bebés: importa descomplicar.

Carolina

Um mês para terminar este post.:) 

Mas está a ser quase tão complicado escrever, como foi decidir para onde ir de férias com um bebé.

 

Pensámos em viajar em novembro ou dezembro do ano que passou. 

Estava ainda de licença e o pai iria ficar em gozo da sua e o Xavier ainda só mamava, o que era logisticamente, um ponto a favor para viajar sem muitas preocupações com a comida. 

Fomos acabando por adiar. O tempo, uma constipação do pai, outras coisas que apareceram para  fazer,  quando demos por nós, era Natal.

Planeámos viajar em Janeiro. E assim foi. 

De inicio um pouco assustados coma duração do voo, estivemos reticentes no destino, mas acabámos por escolher entre as poucas opções com calor,  o Rio de Janeiro. Lugar onde vamos normalmente uma vez por ano, que já conhecemos bem, onde nos conseguimos movimentar e ficar sozinhos sem problema. 

Passaporte para o Xavier, datas escolhidas, começámos a alinhar a nossa fuga para uns dias mais quentes. 

Viajar com bebés tão pequenos, pode ser um quebra cabeças, quando pensamos no que levar numa mala pequena, ou na quantidade de coisas que podem acontecer e que de alguma forma podemos tentar antecipar. 

Tentámos descomplicar. Apenas um requisito de partida, ao contrário das ultimas vezes que ficámos em pequenos apartamentos alugados,sem muitas comodidades, tinhamos que ter um estadia confortável e com condições para o miúdo.

Ainda bem que tenho um marido pragmático, que me ajuda a descomplicar. Poucas opções disponiveis dentro do nosso buget, confirmação da existência de berço e lá tratamos do hotel.

No que respeita à viagem e às coisas que levámos comecei por fazer um lista para que não me falhasse nada. 

Acho que funcionou. Esqueci-me do repelente em cima de um armário na entrada de casa, tudo o resto embarcou em 3 malas (há uns anos atrás seria bagagem só de 2, estamos sempre a melhorar). 

Deixo as nossas dicas de organização de um viagem de férias com um bebé de quase 7 meses.

Antes da partida: 

- Verificar validades dos passaportes 

- Conversar com o pediatra sobre o destino, cuidados com ouvidos e nariz, repelente e alguma medicação SOS.

( repelente, um gel calmante para o prurido, ben-u-ron, soro fisiológico actiflor e uma solução oral hidratante ) 

- Verificar se as condições do hotel são mínimias para hospedar também um bebé

- Pedir um lugar com berço no avião (durante o check in).

 

A Mochila dele para a viagem de avião: 

- Chucha 

- Copo de transição com água

- 2 brinquedos e um anel de dentição 

- 2 fraldas de pano 

- 5 fraldas descartáveis 

- gel calmante para os dentes 

-ben-u-Ron

- Kit habitual de muda de fralda (muda fraldas, fraldas, pomada rabinho, água de limpeza e compressas)

- taalhitas

- creme hidratante

- uma muda de roupa

- meias extra 

- mantinha 

- colher para a papa 

- soro fisiológico

Não levamos comida porque a bordo existem boiões de papa , convém antes solicitar a baby meal, para garantir que há.

Durante a aterragem e a descolagem o Xavier foi a mamar, não deu sinais de dores nos ouvidos.

Optámos por o descalçar e levar  umas meias quentinhas, para fazer toda a viagem. Demos água pelo menos 3 vezes em cada viagem feita.

Até ao avião e depois do avião até à alfândega, transportámos o Xavier na ergobaby que é sem dúvida o lugar onde mais gosta de ser deslocado. 

 

Mala do Xavier para as férias: 

- 6 fraldas descartaveis por dia 

- 3 fraldas de pano 

- Kit hidra bebé, água de limpeza e gel de banho da mustela, tamanho de viagem.

- Tesoura e escova de cabelo para bebé (usamos o da Chico)

- Hidratante facial (usamos o da uriage) 

- Compressas tecido não tecido

- pomada para a muda da fralda (nutraisdin AFe 123 da mustela)

- Água termal

- 6 conjuntos de roupa

- luz de presença com carregador (ikea)

- 2 bodies extra 

- Babetes descartares ( maravilhosa ideia, levámos os da chicco)

- 6 potes de comida (3 de legumes e 3 de fruta, levámos marca holle) 

- Papa doseada para duas vezes (usamos holle, doseara numa caixa da avent que poderia servir de prato)

- Protetor solar para bebés 50+ ( usamos o da lá roche posey)

- Uma banheira insuflável (mas tomou alguns banhos pós praia connosco no chuveiro e gostou)

- Carrinho de passeio

- Chapéu e roupa com proteção UVA

- Pano para o carregar nas idas à praia ou nas horas de maior calor.

 

 

Mala de viagem no regresso:

- Paciência para colocar tudo dentro da mala, que nunca é uma tarefa fácil.

 

Fazer uma lista ajudou a que nos organizássemos e a não nos esquecermos de nada, ou quase nada  :).

Com o repelente em cima de um armário em casa, mal chegámos ao aeroporto, depois de um pesquisa rápida na Internet comprámos um repelente ajustado a bebés a partir dos seis meses. 

A partir daí tudo tranquilo. Comprámos o resto da comida, água e muita água de coco para o hidratar com calor, mas também para sua satisfação visto que adorou. Acabou muitas vezes a comer papaia e manga, frutas de que gosta muito esmagadas com um garfo, ou partidas de forma a que as pudesse comer com a mão. 

Pedimos um berço para o quarto, mas acabou muitas vezes a dormir na nossa cama gigante. Não fizemos dramas e aproveitámos o colchão e as almofadas de qualidade, com ele ali por perto. 

Para primeiras férias, achei tranquilo pensar e organizar as coisas dele. Conseguimos levar tudo em 3 malas de pequenas dimensões e fazer algumas compras necessárias. A vantagem de conhecer o lugar ajuda nestas situações e com bebés pequenos, acho que pode ser uma mais valia. 

 

Objetivos: 

Na próxima viagem reduzir ainda mais a bagagem e perceber o que é mesmo necessário.

Fazer a próxima viagem brevemente. 

 

Muitas vezes quando pensamos sair de férias ou de casa, podemos ser tomados de assalto por falta de energia, ou pelo facto de acharmos que toda a logística necessária para deslocar um bebé, é extensa demais para o tempo da saída. No entanto é importante ir, sair, fazer com o que o bebé se adpate às coisas que gostamos de fazer. Mesmo que o façamos com calma e com peso e medida, fazê-lo faz bem a toda a família, promove os relaciomentos e dá-nos capacidades de adpatação a novas realidades e é importante passar por elas em família. 

 Esperamos que o Xavier goste tanto de viajar como nós, esperamos poder dar-lhe a oportunidade de ir com ele s muitos lugares mundo fora!

 

 

 

 

19
Fev18

Coisas com sentido!

Carolina

4920CAC5-B747-4A71-A1B8-A3B973ADC50A.jpeg

 

Sou sem dúvida mais pessoa de pessoas, do que de coisas. 

Mas como qualquer mortal, tenho e gosto muito das minhas coisinhas. 

E de algumas, gosto mesmo muito!

É assim, certa do seu sentido, que todos os dias olho para as minhas mãos e por entre tantas coisas,das que acontecem num só dia, sorrio.

Num instante recordo.Sou invadida pelo frio e o atrapalhado tremor na barriga de quem ouve quem ama dizer que o sentido da sua vida, passa por estar ao nosso lado para sempre. 

Sou invadida pela avalanche de emoção de olhar pela primeira vez para um ser que sai de dentro de nós para  logo depois nos fazer doer o peito de tamanha explosão de amor. 

Sou invadida pelo sentido de uma vida que já vivi.

Sei que são coisas materiais, secundárias, viveria e seria feliz sem elas.

Sei que são coisas. Coisas bonitas (diga-se).Importantes porque assim quero que sejam. Coisas agarradas aos meus dedos. Coisas minhas dadas por ti, assinalando marcos de um caminho a dois. 

Coisas que encarnam a felicidade de ter as ter vivido. Coisas boas com sentido. Alegrias tamanhas há onze carnavais a fazer com que tudo, mas mesmo tudo, até hoje,tenha valido a pena.

Venha de lá o próximo carnaval, até lá dançamos juntos!!! ✖️

12
Fev18

As minhas sopas matinais!

Carolina

 

D49EEE87-2A26-4407-8663-0AA9EB824280.jpeg

 

Sempre fui fã de sumos e batidos  verdes. Na gravidez foram muitas vezes a minha opção de pequeno-almoço.

Depois do Xavier nascer como amamento, tenho recorrido a outras opções para evitar os brócolos e kale e procurado usar a colher, para enganar a fome que nos primeiro meses pós-parto é muita.

Foi assim que comecei a fazer as minhas sopas matinais.

Uma base de bebida de vegetal, grego (uso o do lidle) ou skyr, um ou dois vegetais, uma ou duas porções de fruta, manteiga de amêndoa e alguns frutos secos ou sementes. Coloco sempre uma colher de chá de camu-camu e gengibre em pó, aliados do sistema imunitário.

Deixo a receita das sopas matinais de hoje, feitas com o Xavier na cadeira da papa a roer uma das suas tostas que adora e a observar tudo oque  faço.

- 2 colheres de sopa de açaî congelago

- 3 rodelas de banana congelada 

- 2 colheres de sopa de iogurte grego 

- 1 cubo de espinafres congelados

- 4 amêndoas 

- camu-camu

Misturar tudo na 123 ou noutro robô de cozinha, servir com topping de  mirtilos e pinhões.

Ficam com uma consistência algures entre uma papa e um smothie. Eu adoro o facto de as comer à colher e mais devagar do que se bebesse um sumo. :) 

Evitei o açaí porque tem guaraná durante os primeiros meses do Xavier, agora que ele já come, voltei a comer mas sempre na parte da manhã. 

Não sei se já sabiam mas eu adoro comida de pequenos-almoços, adoro começar o dia assim! 

 

 

 

 

05
Fev18

Mãe há 7 meses!

Carolina

Já disse mil meses, que tem sido tudo a correr. 

A correr chegámos aos 7 meses. 

O Xavier cresce sem parar. 

7 meses depois, vejo-o sentado sozinho a brincar, palrando com os brinquedos como se fossem seus amigos. Ri, estendo os braços para chegar mais rápido ao nosso colo. 

7 meses e adora estar de pé, pular nas nossas pernas. Odeia ficar de barriga para baixo, chora se nos afastamos e nos quer ali bem por perto. 

7 meses e adora comer, defenitivamente sai aos seus. Depois de uma iniciação de 2 dias perfeitos com a sopa e alguns legumes na mão, seguiu-se uma semana péssima, em que pensei que ele nunca ia gostar de comer. Tormenta passada, dá gosto, vê-lo comer a fruta com a sua própria mão, ou as papinhas à colher. Adora bananas e papaia. Adora água de coco e gosta das sopas da mãe.  

7 meses e seguimos a introduzir coisas novas e a acompanhar-nos à mesa com um colher na mão. Podemos dizer que ao contrário das noites que ainda não são fáceis, comer foi um desafio fácil de ultrapassar. 

7 meses e já levámos o piolho de férias, de avião e para o calor. 

Gostou mais do calor do que subir à Serra para ver neve num destes fins-de-semana. 

Adora andar sem roupa. Gostou da praia, estranhou o mar. 

Viajámos de avião de forma tranquila, não dormiu muito numa das viagens mas foi bem disposto, não doí desta que fomos os pais de uma criança que não deixa dormir ninguém à sua volta. 

7 meses já chamou Mamã, para me chamar para mais perto dele. A emoção do meu coração cada vez mais lamechas, não teve medida, corri para o abraçar certa que há poucas coisas assim. Já diz Papa quando olha para muitas coisas. 

Conhece bem a casa, adora brincar com o pai, dá gosto vê-lo fugir para os braços dele quando quer brincadeira e sabe que comigo fica tudo mais serio. 

Foram 7 meses muito intensos, muitas vezes difíceis, muito felizes também. 7 meses onde o nosso medo se entrega a um medo que ali estará para o resto da vida e existe porque um filho existe para uma mãe. 

 

7 meses em que retomo atividades profissionais e me vejo um pouco enferrujada. A minha cabeça está mais lenta. Talvez seja do sono, da falta de rotina, da epidural, do foco emocional dos últimos meses.

Chego aos 7 meses como mãe, cansada, com muita vontade de dormir uma noite seguida. Sinto-me um pote de sono ambulante. Tenho areias nos olhos a maior parte dos dias, sou capaz de dormir numa viagem de carro de 5 minutos. Muitas vezes acho que não me vou aguentar em mais uma noite entre amamentar ou afagar-lhe alguma dor (porque os dentes são terríveis, as dores de barriga de quem começa agora com os sólidos também e as outras coisas que não sei porque ele não se queixa também devem ser) . Mas consigo sempre, os braços têm sempre força, as minhas pernas percorrem o quarto e a minha voz consegue sempre cantar, o meu peito está sempre pronto para lhe dar colo, consigo ficar desperta e acordada sempre mais umas horas, mesmo que pela manhã seja o pior dos bichos no que respeita a humor e feitio. 

Chego aos 7 meses como mãe, de coração cheio e grata. Entre tantas coisas que não faço, os tantos lugares onde não consigo ir, tantas pessoas que não vejo,tantas escolhas, tantas mudanças, chego aqui e estou feliz. 

Tenho em mim a felicidade que sempre aumenta, quando sinto e sei que entre tantas falhas, tentativas e outras coisas que ainda irei descobrir, que tenho um filho feliz. 

O Xavier ri com os olhos... dá gargalhadas quando brinca com o pai, sorri quando se encosta no meu peito e me mostra que ali é a sua casa.  A casa onde aprende a ser feliz!

ipanema.jpg

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D