Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

21
Fev17

não se ama sozinho...

Carolina


o amor é um estrada, um caminho qualquer, desordenado onde nos perdemos sempre mais do que nos encontramos.
o amor é um tempo pequenino em tic-tac gigantes, enrolado em sol abrasador e tempestades de neve.
o amor é quase sempre uma interrogação, por vezes uma afirmação cheia de reticências.
o amor é bem e mal num jogo de roleta russa, sempre mais cinzento que preto ou vermelho. sempre mais circular que quadrado.
o amor vive devagar num mundo que corre.
corre ás nossas costas e tantas vezes por rapidez demais se perde!


o amor é quase sempre um espera... e mais que o bom tempo da primavera, ou o calor do verão, o amor é quase sempre o viver devagarinho do relógio que marca horas enquanto simplesmente se espera que o céu limpe e o mau tempo passe...

o amor é a espera acompanhada que o bom tempo venha.
não se ama sozinho ... no amor que sabe esperar!

 

@el chaltén

2016

08
Fev15

ousar

Carolina

há um esperança escondida atrás de cada respirar, um novo caminho para lá dos passos que vamos a caminho de dar, um lugar para cada coisa que nos vai integrar...
às costas seguimos com o que somos, e capazes de largar o que temos, mesmo que o amanhã, não nos diga antecipadamente do que vamos necessitar para caminhar...
em justificação a ideias assim, podemos divagar sobre o ciclo das coisas, ou o a lei do retorno, a força do destino, a conspiração do universo, ou tão só e simplesmente com a força da vontade de cada um...
se eu morrer amanhã, se entrar em mim uma doença que não queira, se tiver de lutar desalmadamente contra ela e perder, se algures no caminho me levarem os meus, as minhas pessoas especiais, os meus amores, o meu amor, a minha vida,  talvez todas as justificações se dissipem como uma explosão de pó num buraco negro vazio... talvez tudo tenha falhado... talvez seja mesmo assim, e viver seja simplesmente o mais imprevisível de tudo o que podemos ousar!

e ousar significa fazer o caminho, ir, seguir por diante, mesmo que alguns medos sigam na nossa bagagem... ousar é não deixar que o medo venha para activar o stand by, é não deixar que o medo nos pare, mesmo quando sabemos que o estamos a sentir...ousar é continuar o caminho, desejando que ele nunca se acabe em nós!


 

 

photo: AD @Gili Air, Bali 2012

25
Nov14

ser do mundo...

Carolina
somos pessoas, a descoberta plena deste estado, não é linear, nem simples, muito menos rápida... podemos viver anos, meses, horas a fio com a máxima intensidade e não ficarmos perto de conhecer a pessoa que somos, e o significa ser pessoa... 
quando descobrimos há uma imensidão de portas neste mundo que se abrem, que se mostram, que nos recebem... 
deixamos de ser daqui, dali e de além e passamos incrivelmente a ser do mudo.... 
neste mundo de onde sou, há um lugar onde sou melhor, onde a minha respiração acalma, o meu coração embala-me a um ritmo que me agrada, me envolvo em leveza e amor. 
onde a minha pele transpira energia, mesmo quando bebo cerveja a mais. o meu olhar no horizonte nunca piora, mesmo depois de dias a contemplar o mesmo pôr do sol, o mesmo mar....
há lugares no mundo que mesmo estando longe de casa, nos sentimos em casa. lugares que nos fazem sentir bem, nos ensinam a viver, nos mostram como é viver melhor, nos fazem desejar ficar, voltar, ir, e passar vezes sem conta pelo que são, e pelo que são para nós. 
 
passei há pouco tempo pelo Rio de Janeiro sem tempo para o escrever, fotografei-o vezes sem conta, com as maquinas lá de casa, as nossas meninas, e com os meus olhos, saudosos da sua luz, do seu som para o meu corpo. passei pelo rio e não passei sozinha, o que transformou o rio no melhor do que ele é m ais uma vez,  não escrevi, o livro que levei para as férias foi e voltou na marcado na mesma página, porque cada hora que temos para nada fazer  nesta terra, está ocupada com um nada chamado carioquice, com um espírito que não se explica, como um tempo chamado Rio, com um olhar chamado nós no Rio... 
não há duas sem três... e sei que estas três não são o fim... desta serie, mas o início de outras! 
 
há lugares no mundo onde a pessoas que somos fica melhor, onde \\sabemos ser, aproveitar a vida sem medos, sem ses, sem pensar que.... 
 
(Apartes que nos chamam à razão, a carteira que fica vazia, e de que precisamos para viver por lá...) 
 
há lugares onde damos graças, onde passamos a ser do mundo, onde agradecemos o sempre, onde podíamos viver dias em conta e múltiplos de muitas vezes, o rio é assim, e como costumo dizer quando me vou, ou quando lá chego... sou tão feliz no rio! 
 
Phto: Ipamena 2014
30
Set14

inspira-te

Carolina

pequenos passos, pequenos gestos, pequenas ideias, sonhos, coisinhas... imagens que guardamos, caminhos que fazemos, com a inspiração de vamos encontrar escondida no local mais próximo que conhecemos, dentro de nós mesmos... 
a cada tarefa tua, a cada gesto de dares a ti, de dares ao outros, a cada copo de sol que bebes pelas manhãs, e a cada luz que fazes brilhas mais, inspira-te, em ti, de ti para ti, nos outros, serás depois, e por certo, inspiração, inspiradora, de ti, de outros...
inspiração essa brisa que nos envolve como uma furação que nos move rumo a um caminho novo.... esse andar com mais amor por nós, e para com mais amor para os outros receber... 
inspira-te, a cada dia de começa... a cada recomeço....

23
Jan06

passa por lá #1

Carolina
Passou o vento...
- Sim estava vento...
Algures entre o céu e o mar, o ir e o voltar....

Passou um e outro, e eu continuava ali, espreitando quem passava. Esperei, enquanto esperava, pensei. Ouvi o tempo, afinal esse nunca se escusa de passar...
Ouvi "alguéns". Recordo algumas palavras, não todas. Mas nelas, não havia o que procurava!

A determinada altura, fiz tocar a música, a minha, escolhi eu o som e as palavras que queria ouvir, escolhi-as enquanto esperava, mas passar não passava...escolhi-as a pensar que sim, que ele havia de andar por ali...havia de...

Não sei se estive de pé, sentada, ou em movimento, recordo-me de ter estado lá...
Sei que vou estar sempre por lá, mesmo quando me proibo de lá voltar...afinal toda a  presença pode ser onmipresente, pode ser ausente...pode até nem ser!
Ainda não sei bem o que me fascina, procuro dentro e fora de mim, o que me leva a estar ali, um tempo, dois tempos, o tempo que não conto, não por ele ser muito, mas por ele ser meu...
Não sei bem porquê, entre a procura e o não encontro sei, só que quero estar por "aqui" quando ele Passar Por Lá...




@Lamezia Therme, Itália
2011

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D