Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

25
Jun07

Re(visões)

Carolina
Depois de um tempo de reflexão e também de pausa, ao ler e reler este meu blog, pareceu-me justo fazer uma revisão de todas as letras que por aqui ao longo destes meses se foram audaciamente juntando...
Durante estas ultimas semanas perguntei-me várias vezes, porque continuo eu a escrever aqui, porque continuo a exalar estas coisas minhas e deixar que qualquer um outro as leia. A descoberta que fiz, para além do vicio que carrego sempre, de uma escrita ou de muitas, foi que escrever só faz sentido se ousarmos deixar que o escrito possa ser lido, e muitas vezes lido por um unico outro, que no final de tudo pode ser sempre aquele que jamais o irá ler...enfim..
Não penso hipocritamente, dizer que escrevi tudo o que está aqui, só para mim, porque muito foi escrito justamente para um unico Tu o ler, perceber e ficar a saber, muito foi escrito por timidamente não ter sido forte para ser dito..
Muito mais quero escrever, não só porque gosto mas também porque preciso, porque deliro com a sensação de diurese de pensamento, que me deixa dar forma a todas as palvras, cortando-lhes a sua liberdade , para serem a minha liberdade...penso e acredito que este espaço é também sentir. Assim estou de volta, e claro voltarei a dizer uma e outra vez...passa por lá!!
Aqui estou eu... aqui estás tu!
Muitos outros estão aqui, nas entrelinhas deste meu canto, são alguns os destinatários deste meu terno e assustador pedido, de um passa por lá consciente e consistente, de um passa por mim audaz e capaz...
Estão espelhadas nas letras angustias, olhares e lágrimas, estou sempre eu, os transeuntes da minha vida, os desejos e vontades dela e claro todos os interpretes que observo, que se cruzam na mesma cena e na cena de cada um, estão os encontros e os desencontros e a música de uma eternidade curta, trilhada em segundos, está também a verdade de uma ou outra mentira e o fugaz que não dá pa agarrar na vida, mas para encurralar na escrita...
Estão memórias minhas, está o Gustavo, ele foi o inicio deste vicio e deste lugar onde sempre venho, está o Luís, que pode nunca ter chegado a passar por cá, está a Ana, as Marias, o Helder, a Rita, o Nuno, o André, o Pedro... estão talvez muito mais pessoas, gente do meu espaço de acção, do meu palco e da minha plateia,está a familia(doce e minha), está o meu mimo, a minha teimosia, a saudade da minha avó, estão os eternos e sempre pontos e portos de abrigo, que nem apraz dizer o nome porque sabem quem são... depois está ainda o que sinto, o que falo, e muito do que respiro, as coisas que são duras de expressar, mais os impulsos que desfiltradamente saem... e como não podia deixar de ser, em tudo isto estou eu!!
Estão sentimentos, uns vividos a dois, outros que ficaram no limiar de acontecer, está o amor verdadeiro, o amor doce que não passou do tremor das minhas e tuas mãos mãos da minha e tua voz, dos nervoso na barriga, está a paixão fugaz, forte e desmedida só para um dos lados, e está tudo mais que aconteceu e a iminência desse acontecimento.
Está aqui, um dos meus lugares, aquele onde sempre e sempre passo, onde sempre consigo esperar alguém e renascer dessa espera, estão também muitos dos lugares onde nunca fui, entre as metáforas e omanotopeias, entre os eufmismos e as repetições, entre as virgulas e as reticências... estão simplesmente tantas coisas e tantos nadas.
Este blog é sem dúvida, o meu encontro comigo e contigo também, com quem vivo e com quem desejo viver, é o meu ser a falar para mim e a falar de ti que passas ou não passas aqui, que te ves em cada linha ou que preferes sempre esconder-te nela. São as revisões e os pontos de vista.
Aqui há sentimentos, aqui há duvidas, aqui há vida, aqui há história, aqui há um lugar para ti, aqui há mais uma linha para escrever, mais alguma coisa para dizer, aqui estão os meus passos e uma janela para o lado de lá, aqui a Carolina é sempre assim, aqui eu escrevo e leio o escrito, aqui há o futuro e o cruzar de um pequeno passado, aqui as palavras movem as pessoas e as pessoas escrevem as palavras...aqui eu sei sempre onde me leva o caminho...aqui sou eu quem nunca se esquece de como ainda não é o passar por lá de amanhã... aqui sou eu a esquecer de me esquecer!
Aos que leem obrigado, aos que gostam obrigado também, mas o obrigado maior é aos que existem, que me magoam e me angustiam, que me fazem sorrir, chorar, respirar, que dão sentido ao que sou e ao meu existir, que contracenam comigo no cenário que não escolho, mas que sempre se vai ajustando ao que vivo... eles estão assim comigo, em todas as frases que deixo aqui!
Depois desta curta re(visão) estou pronta para continuar, afinal esta passagem não se esgota, não enquanto o meu ar não se esgotar em mim...assim revivendo o que está aqui para ser lido, olhando e observando o que sempre passa, vou estar por aqui, não vá alguem desejar ousar passar...
Passar por onde?? - SEMPRE Por Lá!!

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D