Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

20
Set07

No meu, no teu, peito!!

Carolina
Falta-me o ar, respiro ofegante, entre a certeza do ar que vem depois e do grito suave que vou querer exalar de mim, só para o teu peito ali, distante e perto, receber como eco.
Na parede branca escrevi as sensções tensas e intensas com suor e força, com o toque, com as mãos e com o corpo, o teu peito esse encostado a meu corpo, a tocar uma canção única, pautada por aquele momento, deixou-me ouvir o teu coração descompasado do meu, num bater rápido e desintonizado.
Depois mais calma, depois da rota e do traçado agitado já percorrido entre o traçado e os sons que não fitamos de um mundo que não para, e passa lá fora, tocas no meu cabelo e vais-me encostando a ti, aninhas e ajudas a aninhar-me ali, no regaço, apertas-me contra o teu peito e num mimo só ficamos ali em silêncio, a divagar, sempre longe da intimidade daquela ausência de som, com medo do que ela nos possa querer dizer.
Estamos assim, entre o meu peito e o teu, entre as mãos que se juntam, e os olhos que se trocam, aproveitamos o quente um do outro, e naquele tempo que temos, somos de um para o outro, sem direcção de partida ou chegada, damos e recebemos tudo, no peito, damos e recebemos muito do que queriamos ter logo a seguir de manhã, mas que optamos por não ter e não querer, optamos por não dar mais, porque a sabemos que outra e outra vez, podemos ter a frescura do orvalho em vez do frio da chuva, podemos ter o quente da primavera em vez do calor abrasador do verão. Vamos andando numa simbiose mutua e de aproveitamento consentido, esperando o nada, porque o maior privilégio que temos é o natural que somos e a capacidade de sabermos viver com isso...No teu peito, no meu peito, um dia destes,..depois logo se verá...
Respiramos assim o mesmo ar, sobejamos o mesmo prazer e bebemos do mesmo, enquanto passamos assim por lá, e na loucura nos permitimos aninhar e recuperar no peito um do outro, na descoberta de sermos um pouco, muito iguais...

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D