Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

18
Mar08

Lustro

Carolina
Lustro e névoa, assombro e desespero...ou noutras vezes nada de todas as coisas pensadas, ditas, faladas, vagas, escritas...Eu e o eternos adjectivos que tudo escondem!!
Deixei de fugir, parei rumo ao encontro do que surgir, flutuo na água de nada, mas ainda assim flutuo. Flutuarei agora, e depois? depois tiras a tampa e a água se vai, caio assim de chapa, parto talvez pelo meio, talvez em pedaços, talvez sem arranjo!!
Veem e voltam as horas, veem e voltam os trapos que as envolvem, os segredos e as gargalhadas mudas, tão nossas. Veem e voam as coisas e nós ali, no alheio.
Eu pequema, mais pequena que nunca sou no destoado do mundo maior, pelos, por e nos instantes que roubas ao teu mundo. Ainda assim suspiro, milhares de vezes em milhares de espaços de tempo que cruzam os ultimos dias, ainda assim engrandeço um pouco mais, saio do chão habitual e vejo mais além, mais um pouco, com mais cor, naquele pedaço de tempo assim...Penso que não mereço, penso que sou tao pouco, penso que és demais, e mesmo assim fico assim...capaz de ficar, com vontade de ficar, presa no olhar...
Pedaço de tempo assim...assim de sal, assim sem espaço, assim sem repetição, assim de rever por mim algures no futuro próximo que se aproxima com passos mais largos que os largos habituais.
E os lustros que acendem e apagam, sempre se vão, partem, avariam, estilhaçam e me mostram que as minhas mãos são pouco delicadas para tomá-los entre elas, merecem velas que acendem e apagam com o sopro efegante da minha respiração descontroloda e pouco comedida, e mesmo essas com reticência, pois devem ser simples e rudes, para que não as fine, corroa e destrua com o meu dom natural de não ser brilhante, fina e luzente com o cristal, como as estrelas, mais a força que habita nelas.
Lustro para mim? não, eu não sou de luz, nem para a luz!!
Lustro e nevoeiro intenso, ele chega e debruça-se junto a nós, envolve-nos, leva o frio, volta a trazê-lo, quando o trás recorda-me sempre da minha pequenez, e faz-me sentir ainda mais teu calor, mostrando-me que depois se vai, e depois faz falta para abrigar do frio que continua e não passa.
Lustro de medo que nao tenho, ou terei? lustro de pano de seda que não sinto...afinal minha pele não merece seda, não merece escorregar e ficar ali envolvida nela. O meu caminho é quase algodão...só quase, porque o puro não mereço, para ele não chego...
Lustro de mim, nele vaguei-o, não penetro, suporto e não entro...
Lustro sem palavras mais porque tudo fica dito e carregado a negrito, no silêncio que nos acompanha, silêncio esse que é a calma deste meu mundo pequeno,onde mais pequena eu sou, que é de tudo e de todos, o lustro que mais sinto falta e entre tudo o que melhor me completa. Silencio em que me descubro em que me vejo longe de ver-me e em que me dou...silencio que pendurava no lustro por eternos momentos, silêncio que sem querer me mostra que há companhia na solidão e palavras na imensidao das moleculas do ar que nao vemos e respiramos.
Lustro de silêncio, que amarrava aqui, agora...até me embalar e adormecer...Silêncio que me mostra o melhor do mais pequeno que há em mim...que é simplesmente o prazer e recompensa de num instante, mesmo que breve, ainda que pequeno, poder estar assim, ali...

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D