Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

21
Mai08

imagem

Carolina

Ombros destapados e decote acentaudo, dão brilho ao vestido branco que lhe escorrega até ao joelho, traz a ponta do pé descalça, e dança abraçada ao vento numa nuvem qualquer.

De mãos no vestido, vazias de cor, dança, observa as unhas tortas e de longe tão perfeitas e dança, encolhe os ombros e ri, ri muito, solta uma e outra gargalhada que se mistura com a musica que ouve.

Desamarra o cabelo que indisciplinado teima e esvoaçar, ligeiramente sobre os seus braços, ligeiramente sobre si, e ela toca-lhe, toca-lhe e dança, dança vestida de branco, dança com o vento e ri...

Num momento unico e descontrolado sabe que pode ser assim, respira o ar que é naquele instante só seu, respira e concentra-se em si, dança como se ninguem estivesse ali, pede como se ninguem a ouvisse, e ri, ri muito, fala com os olhos às suas gargalhadas e com os ombros ao seu desejo.

O seu corpo mexe descontrolado, o seus lábios espelham todas as suas vontades, mesmo quietos e delicadamente colocados no seu rosto...

Anda louca, dança, louca e ri...

Depois do sol, do frio que o vestido branco lhe irá causar, regressa a si, coloca os olhos outrora iluminados no seu espelho e vê se do jeioto que é, passa um risco negro por cima e por baixo e volta ao decote de algo que não é... despe e veste de novo, e não de branco...

Descança da loucura e controlasse para não rir, para não rir muito, volta a ser inócua de insanidade, fica mais seria, menos serena, deveria dizer, mais a serio. Vai pintar as suas palpebras de cinza, mesmo sabendo que dourado lhe fica melhor, vai pintar os lábios de roxo mate a olhar para um rosa brilhante que realçaria o seu rosto...Afinal é sempre mais facil esconder a fragilidade do que é dançar de noite, no negro de uma pista qualquer e guardar para os dias a solidão perfeita de um vestido branco que brilha no vento e rejubila numa luz fusca de um dia de inverno qualquer.

Doce, não?

Brilhante, nã0?

Fresca, Não?

Tenue, Não?

Perfeita NÂO?

imperfeita....com toda a cereteza
Acre...um pouco acida, por certo,

Fusca..claramente

Quente, talvez

Acentuada.... hehehh


Assim, porque de outra forma, não saberia dançar, de outra forma não é... esconde-se no toque dos ombros, na sua própria dança, nega-se ao brilho, porque se brilhar chegaria a ribalta que destesta...

Enquanto ela dança tantas passam por ali, por todos os lados onde gostaria que a vissem passar, mas prefere assim...

O vento sempre volta a passar, e poderá levar a menina do vestido branco à subtileza de ser uma mulher com coragem de dançar para ti...

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D