Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

03
Fev06

Passa Por Lá #7

Carolina
Se não consigo dizer, escrevo.

Se não consigo escrever, penso.

Se deixar de pensar, não sei.

Se não consigo lembrar, revejo,

Se não consigo rever, recordo.

Se deixar de recordar, não sei...

Mas imagino...

 

Imagino que deixo para trás parte de mim, deixo um pedaço do que já sou.

Mas deixar de pensar, eu, nunca, pois estaria, a negar a minha existência a mim mesma.

 

Isto tudo porque um dia, nasceu uma história, se me recordo, era inverno, sim porque as histórias não nascem nem acontecem todas na primavera. Nasceu de um acaso, sei lá, nasceu e pronto. Mas essa história cresceu, não tanto como estava previsto, como foi desejado, mas fez-se, em qualquer coisa, nada fácil de explicar. Construíu à sua volta um lugar, um mundinho pequeno mas peculiar, onde passeiam momentos, flutuam lembranças, sim, aquelas, que recusam o esquecimento, vagueiam "ses", e muitas, muitas dúvidas. Como em qualquer história, não faltam aqueles momentos trágicos, que nos fazem antever um final ,ais ou menos dramático, e podia continuar uma bela descrição por aí fora, pelo cenário, pelo enredo, pelo tempo de acção, até chegar finalmente às personagens.

Mas destas não posso falar, são muitos eus, muitos tus, são todos aqueles que já passaram, que vão viver uma história assim.

Do final, desse também não digo, não crescento ou adivinho. talvez não tenha fim, talvez nunca tenha ousado sequer ter um começo. 

 

Cada um de nós é uma história, entre tantos que acabam por ser muitas. 

POsso falar de tantas histórias diferentes sem querer mesmo falar de nenhuma. Tentar falar de  Histórias de Amor, seja lá o que elas possam ser.

Falar de Histórias de Vida, onde cada um tem as suas...

Falar de Histórias e de Vidas...

Falar dos outros a falar de mim, e de mim a falar de outros.

 

Olho o mundo lá fora, e depois olho o meu mundo, o de dentro, tudo pode sempre ser diferente, tudo pode mudar, tudo pode ser dito, desfeito, reedificado num instante, num segundo, e ao memso tempo, pode sempre ficar assim, quieto...

Talvez por isso, em cada dia que passa, eu acabe sempre por tentar expressar-me:  "se não digo escrevo, se não escrevo penso, se não lembrar recordo(...)", se ficar aqui...não sei...não saberei se algum dia, me decido e passo por lá".

 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D