Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Passa Por Lá

Passa Por Lá

25
Abr07

Igual a tantos

Carolina
Que ninguem me diga que não me esforcei, que não fui trilhando cada passso desta estrada sempre à espera que ela não fosse igual a todas as outras...
Que ninguém me acuse porque me esforcei sempre para não sentir esta dor, para não descobrir que o igual a tantos é, afinal, mesmo assim...
O Choque das palavras nunca traduzirá os meus esforços, nunca será capaz de ditar cada traço angustiado que chegou a mim veloz como um raio de luz, nunca será forte o suficiente para espelhar parte do que se sente quando se descobre que afinal és também assim, igual a tantos.
Não sei bem de onde vem esta dor, se foi por teres deixado as minhas palavras, pedaços do que sinto assim expostas como qualquer página de um livro meu, o livro da minha vida ou por elas passarem a ser mais do que eu, para serem de ti para alguém...
Não sei bem o que foi, nem o que sinto, nem o que me mostra que és igual a tantos, assim deixando caido por terra este meu altruísmo em te sentir diferente, só sei que agora tenho vontade de queimar todas estas palavras que escrevo hoje e sempre aqui, pena que não posso simplesmente fazer isso, pena que elas sejam parte do eu que sou, pena que não tenhas percebido isso, apetece-me acabar este passa por lá, queima-lo bani-lo, não fosse ele a minha própria passagem...apetece-me tanto continuar a sonhar que afinal não és igual a tantos, apetece tanto tentar andar em frente sem para ou chorar, apetece-me conseguir, apetec-me sei lá ficar assim, na iminência de mais uma vez perder o chão...apetece-me aguardar o amanhã, o mesmo sol e a mesma lua e depois pensar no que fazer com esta dor que sinto e quem sabe, voltar a tentar passar por lá...
Até lá continuas assim, IGUAL A TANTOS!!
P.S: parabéns aos que conseguem manipular as emoções dos outros, parabéns ao que infantilmente pensam que vencem...parabéns pela patetica burrice que só também só a levou a, no final de contas...ser IGUAL A TANTAS OUTRAS e nada mais que isso, e já agora Obrigada!, em vez de cortar amarras só as solidificas-te...
09
Abr07

Vai-te Foder

Carolina
Vai-te foder assim, com todas as letras, com estas e com as sílabas de cada palavra doce que um dia me ousaste dizer.
Vai-te foder por cada vez que chamas-te meu corpo, que tocas-te minhas entranhas, e que as quiseste só a elas, por cada instante em que me encostei no teu peito e me encostas-te ao frio de uma parede.
Vai-te foder por cada vez que chego ao espelho e de mulher passo a menina feia, em plena idade do armário e fico frágil demais, só porque falo com o corpo, e nao tenho filtro para a intimidade para as sensações e os sentimentos, para chamar as coisas pelos nomes e para as viver assim, no pleno.Vai-te foder por ser carne, por ser pouca mulher para ti, por preferires o silencio de um corpo inerte e de uma personalidade calada, vai-te foder porque não sabes o que queres nem queres saber o que escolherias.
Vai-te foder por cada palavra vã, por cada ilusão e por tantas lágrimas, vai-te foder por me teres feito procurar e encontrar o colo que nunca foste.
Vai-te foder por seres assim, e por te ter escolhido de certa forma para me perseguires no teu jeito de ser e de dizer e desdizer  de uma vida estranha.
Vai-te foder pelas noites quentes, pelos supiros e gemidos e pelos depois. Por me reduzir à insignificância de um objecto. Vai-te foder por ter ali, diante de mim, algúem que acha  me contempla e me admira,  e eu, alia a continuar a sentir que é pouco, que não me satisfaz.
Vai-te foder pelas ressacas de mim, pelos tremores que me dás e me destes pelos gritos que ninguém ouve e claro pela confusão que deixas-te aqui, um dia, todos os dias, que na insignificância de um momento me arrastei até ti.
Vai-te foder por me fazeres sentir um nada, e por me fazeres sentir culpada de tudo e ainda por cada coisa que me disseste mais bêbado que eu, e vai-te foder por não te lembrares e ainda por não te permitires lembrá-lo. Vai te foder por todas as vezes em que me disseste numa palavra o que nunca soou de outra forma e por todas as minhas aspirações.
E ainda mais, vai te foder porque sempre te quis, mesmo  quando trocaste o tudo que me dás com outros tantos tus, e todas as vezes que mesmo assim depois, me entreguei numa parede a ti noutro  ano luz qualquer.
Vai-te foder por tudo o que me ensinas-te mais o que aprendi, e ainda mais por todas as vezes que não eras tu e estavas ali, que não era ele e eras tu.
Vai-te foder porque cresci e estou aqui, com o mesmo problema diante deste espelho que me nega a mulher que sou, e vai-te foder pela força física da paixão. Vai-te foder por teres perdido a força enquanto me rasgavas e tocavas.
Vai te foder por me dares tudo e me tirares mais.
Vai-te foder, é simplesmente o que me diz este meu cansaço, enquanto me deixa continuar a sorrir e a viver mesmo que distante e numa dimensão a anos luz da tua. Vai-te foder porque mesmo assim entendo e aceito, e mais ainda porque no passo a passo destes tantos dias, te digo vai-te foder porque nunca me levas a força com que sempre renasço.
02
Abr07

dor

Carolina
Doi tanto esta falta, de saber que não há, que já não está...doi sentir este amor, amor diferente desse que quer, possui e tem, amor difrente do amor de amar e de ser de alguém... doi este amor de amar quem de nós faz parte, quem nos deu um pouco que chegou a nós e nos deu tanto uma vida toda, doi por ser nossa a dor e por ser de todos os que estão aqui...
Doi mesmo sabendo que tu querias que não doesse, doi porque te olhámos uma ultima vez tão diferente, tão longe de nós. Doi recordar o frio das tuas mãos ainda ali, doi o fechar de uma porta mesmo sabendo que escancarada está a do céu para ti.
Dói muito e a todos, porque chegou a tua hora assim, sem nos avisar, sem nos pedir e de forma cruel, doi porque merecias mais, depois de tanto que destes. Esta dor é de amor e amor e só ele tem o dom de aproximar, só ele tem o dom de dar e dar sem parar, este amor do sangue e do coração, este amor que não esquece que és nossa e serás sempre, serás sempre mãe e avó de nós, que continuamos assim a viver uma vida que já foi tua e será para sempre nossa, a viver uma amor que não se estafa e que nunca pára de passar por lá... até sempre avó...

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D